Em MS, 445 mil sacaram R$ 581 milhões das contas inativas

0

Valor pago ficou acima do estimado inicialmente, de R$ 564 milhões

Os valores sacados das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) totalizaram R$ 581,5 milhões em Mato Grosso do Sul, conforme balanço apresentado pela Caixa Econômica Federal nesta segunda-feira (dia 07). O montante ficou acima da estimativa inicial para o Estado, de R$ 564 milhões.

Os pagamentos foram feitos de 10 de março a 31 de julho. Trabalhadores com direito ao benefício e que não sacaram o dinheiro só podem, agora, usar o recurso do FGTS em situações específicas previstas na legislação, como para aquisição da casa própria, por exemplo.

Embora o valor pago tenha sido superior ao estimado, é possível que muitos trabalhadores não tenham sacado o dinheiro. Eram esperados 537 mil pessoas, mas compareceram às agências 445.649.

A assessoria de imprensa da Caixa, em Brasília, explicou que essas diferenças ocorrem, porque os números iniciais eram projeções, podendo divergir dos resultados efetivos.

“Pode ocorrer de pessoas sacarem o dinheiro em outros estados. Por exemplo, um trabalhador que mora em São Paulo, mas que trabalhou em empresas de Mato Grosso do Sul, pode ter sacado o dinheiro aí nesse estado”, disse a assessoria.

Devido a essa dinâmica, não é possível ainda saber quantas pessoas deixaram de sacar o recurso por estados. No entanto, na soma do País, foram pagos R$ 44 bilhões para 25,9 milhões de trabalhadores. Os números correspondem, respectivamente, a 88% do total atualizado de R$ 49,8 bilhões e 79% dos 32,7 milhões de pessoas com direito ao recurso.

Os valores que não foram retirados permanecem nas contas do FGTS de seus titulares e poderão ser resgatados nos casos previstos na Lei 8.036/1990, como demissão sem justa causa, aquisição da casa própria, aposentadoria e doenças graves.

Fora do prazo – Titulares das contas inativas que estavam impossibilitados de ir a uma agência no período entre 10 a 31 de julho por estarem presos ou com diagnóstico de doença grave têm o prazo estendido até o dia 31 de dezembro de 2018 para sacar o benefício.

 

Fonte: Campo Grande News

Share.

About Author

Leave A Reply